ESTRUTURAS METÁLICAS NO CONCRETO DE BRASÍLIA

Publicado
2019-12-31

    Autores

  • Elcio Gomes da Silva
  • Danilo Matoso Macedo

Resumo

Os edifícios representativos construídos em pouco mais de três anos e meio para a inauguração de Brasília caracterizam-se, essencialmente, pela exaltação da técnica do concreto armado e das possibilidades do material híbrido, explicitadas na leveza aparente das colunas dos palácios, nos planos delgados e nas cúpulas. Em que pese essa intenção, o conjunto arquitetônico dos edifícios de múltiplos andares, que define a Esplanada dos Ministérios, materializou-se a partir do considerável uso de esqueleto estrutural metálico. Testado preliminarmente como protótipo na execução do Brasília Palace Hotel, o sistema fez parte das soluções do arquiteto Oscar Niemeyer para os prismas que abrigariam os Ministérios – conforme a proposta urbanística de Lucio Costa – e para as torres anexas do Congresso Nacional. A decisão tornou possível o cumprimento do prazo previsto, mas não sem dificuldades. De um início alicerçado na indústria nacional ao envolvimento malogrado de empresas estrangeiras a leitura da sequência dos fatos revela, nas dificuldades enfrentadas e nas concessões admitidas, aspectos próprios da condição em que se encontravam a técnica e a tecnologia das estruturas de aço no Brasil. Tendo por base a análise da documentação técnica original, referente ao projeto e à execução daqueles edifícios, bem como dos documentos administrativos da construção, o trabalho apresenta os eventos históricos e procura avaliar as possíveis contribuições desse período de incomum concentração do emprego de estruturas de aço nas construções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...
Como Citar
DA SILVA, E. G.; MACEDO, D. M. ESTRUTURAS METÁLICAS NO CONCRETO DE BRASÍLIA. Revista Thésis, Rio de Janeiro, v. 2, n. 5, 2019. DOI: 10.51924/revthesis.2018.v2.203. Disponível em: https://thesis.anparq.org.br/revista-thesis/article/view/203. Acesso em: 3 ago. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)