Cidades novas de papel: da intenção a não realização

Publicado
2022-10-16
Palavras-chave: História do urbanismo, cidades projetadas, atlas, cidade Mariana, São Bendo da Lagoa, Cidade do Tietê, utopia Urban history, designed cities, atlas, Marina City, São Bento da Lagoa, Tietê city Historia urbana, ciudades diseñadas, atlas, Ciudade Marina, São Bento da Lagoa, Ciudad Tietê

Resumo

Ao resgatar cidades que nunca saíram do papel, nunca passaram de riscos, croquis, esboços – cidades novas, projetadas, porém não materializadas –, o presente artigo busca revelar no arranjo proposto leituras pouco prováveis, para além dos atributos e histórias que as caracterizam. São três cidades idealizadas por arquitetos renomados e aqui encadeadas de acordo com sua emergência cronológica no tempo: Marina, uma cidade agrícola-industrial planejada em 1956 por Oscar Niemeyer; São Bento da Lagoa, um balneário litorâneo elaborado no ano de 1975 por Maria Elisa Costa e Lucio Costa; e Cidade do Tietê, uma cidade portuária fluvial imaginada em 1980 por Paulo Mendes da Rocha. Mas o que tais cidades apresentam em comum? São somente ideias lançadas? Por que não vingaram? A partir do método “pensar” e “fazer” por atlas, ao aproximá-las intencionalmente, procurou-se refletir sobre a importância da utopia e do ideário coletivo na concepção de uma cidade. Buscou-se compreender o universo imaginário de cada caso, explorando as intenções, as imperfeições e as marcas deixadas por cidades não materializadas. Trata-se de cidades de papel que nos auxiliam no entendimento da sociedade em determinado período; são cidades no papel cujos traços revelam sua real identidade e as verdadeiras motivações para sua criação e rejeição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

AMORIM, S. “A Cidade Aberta: Laboratório experimental de Ritoque”. InComunidade, ano 2, Edição 17, nov. 2013. Disponível em: http://www.incomunidade.com/v17/art25.php?art=385

ARTIGAS, R. (org.). Paulo Mendes da Rocha. São Paulo: Cosac & Naify, 2000.

BACHELARD, G. A poética do espaço. Rio de Janeiro: Eldorado, 1972.

COSTA, M. E. Entrevista com Maria Elisa Costa. [Entrevistador] Ricardo Trevisan, 2008.

DELEUZE, G. A dobra: Leibniz e o Barroco. Campinas: Papirus, 1991.

DELEUZE, G. Foucault. São Paulo: Editora Brasiliense, 2005.

DELEUZE, G; GATTARI, F. Mil platôs. Capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 1997.

DIDI-HUBERMAN, G. Atlas, como llevar el mundo a cuestas? Madrid: Museu Reina Sofia, 2010. Folheto distribuído na exposição Atlas.

DIDI-HUBERMAN, G. Atlas ou a Gaia ciência inquieta: o olho da história, 3. (Tradução: Renata Correio Botelho e Rui Pires Cabral). Lisboa: KKYM/EAUM, 2013.

DIDI-HUBERMAN, G. Diante do tempo: história da arte e anacronismos das imagens. (Tradução de Vera Casa Nova e Márcia Arbex). Belo Horizonte: Editora UFMG, 2015.

DOSTOIÉVSKI, F. M. Os irmãos Karamázov. São Paulo: 34, 2012.

FUNDAÇÃO OSCAR NIEMEYER (FON). Cidade de Marina na Colônia Agrícola do Menino. s/d. Disponível em: http://www.niemeyer.org.br/obra/pro071. Acesso em: 10 abril 2018.

GAGNEBIN, J. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 2013.

KOGAN, G. Cidade do Tietê: Paulo Mendes da Rocha. 2009. Disponível em: http://cosmopista.com/2009/01/10/cidade-do-tiete-paulo-mendes-da-rocha/. Acesso em: 13 agosto 2017.

MALUF, P. S. Entrevista com Paulo Salim Maluf. [entrevistador] Ricardo Trevisan, 03 maio 2016.

MELLO, M. A.; VOGEL, A. Gente das Areias. História, Meio Ambiente e Sociedade no Litoral Brasileiro. Maricá - RJ 1975 - 1995. [S.l.: s.n.], 2004.

NIEMEYER, O. Uma Cidade para o Amanhã. Revista Módulo, Rio de Janeiro, n. 56, set. 1980.

PISANI, D. Paulo Mendes da Rocha: Obra completa. São Paulo: Gustavo Gili, 2013.

REVISTA MÓDULO. Cidade de São Bento da Lagoa: projeto de urbanização da Restinga de Maricá. Rio de Janeiro, n. 40, set. 1975, p. 64-71.

RIBEIRO, L.; DAMASCENO, R. Como seria Marina, a única cidade projetada por Oscar Niemeyer no Brasil. 2017. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/especiais/cidademarina/2017/09/01/cidade-marina,897087/saiba-como-seria-a-unica-cidade-projetada-por-niemeyer-no-brasil.shtml. Acesso em: 19 abril 2018.

RIBEIRO, L. Marina, o sonho de Niemeyer no sertão mineiro que a ditadura abafou. 2017. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/especiais/cidademarina/2017/09/01/cidade-marina,897091/marina-o-sonho-de-niemeyer-no-sertao-mineiro-que-a-ditadura-abafou.shtml. Acesso em: 19 abril 2018.

TAVARES, J. Brasília [As] simetrias entre Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. Revista RISCO: Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo. EESC- USP: 2007.

TREVISAN, R. Cidades Novas. Brasília: EdUNB, 2020.

TREVISAN, R. “Atlas, uma aposta e o dispositivo-atlas”. V!RUS, São Carlos, n. 19, 2019. [online]. Disponível em: <http://www.nomads.usp.br/virus/_virus19/?sec=4&item=7&lang=pt>. Acesso em: 13 dez. 2019.

TREVISAN, R. Pensar por atlas. In: JACQUES, P. B.; PEREIRA, M. da S. (org.). Nebulosas do Pensamento Urbanístico: tomo I - modos de pensar. Salvador: EDUFBA, 2018; p.46-69.

TREVISAN, R et al. Fazer por atlas. In: JACQUES, P. B.; PEREIRA, M. da S. (org.). Nebulosas do Pensamento Urbanístico: tomo II - modos de fazer. Salvador: EDUFBA, 2019.

TREVISAN, R; FICHER, S; MATTOS, F. M. de. Brasil: um século, cinco cidades novas administrativas. In: ANAIS do XVII Enanpur, São Paulo, maio de 2017.

VILLAC, M. I. Paulo Mendes da Rocha: América, Cidade e Natureza. São Paulo: Estação Liberdade, 2012.

Como Citar
TREVISAN, R.; TEIXEIRA GUIDA, C. Cidades novas de papel: da intenção a não realização. Revista Thésis, Rio de Janeiro, v. 7, n. 13, 2022. Disponível em: https://thesis.anparq.org.br/revista-thesis/article/view/270. Acesso em: 6 dez. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)