De territórios vulneráveis aos Territórios Educativos

Publicado
2021-04-28
Palavras-chave: Território, território educativo, vulnerabilidade social Territory, educational territory, social vulnerability Territorio, territorio educativo, vulnerabilidad social

    Autores

  • Rafael Gomes Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ
  • Giselle Azevedo Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ

Resumo

O desafio da implantação dos territórios educativos é justamente dar conta da complexidade das dinâmicas territoriais. Em cidades onde as disputas de classe estão territorializadas, parece fundamental pensar os processos educativos numa visão mais pluralista, reticular, que considere múltiplos espaços, culturas e identidades. Ou seja, esse desafio é maior nas regiões onde as desigualdades sociais tornam os sujeitos vulneráveis a territórios da violência, do medo, da pobreza. Para os mais ricos, certamente a experiência da multiterritorialidade é uma opção, portanto a imersão em territórios educativos independe de ações políticas em contextos fixos. Para os mais pobres, os problemas sociais da cidade tendem a impedir que eles desenvolvam conexões tanto físicas quanto simbólicas para que possam acessar múltiplos territórios de desenvolvimento individual e coletivo, de ordem educativa, cultural e social. Como é possível organizar políticas efetivas de desenvolvimento socioeducativo em espaços cada vez mais desarticulados e fragmentados?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

ALBAGLI, Sarita. Território e Territorialidade. In: LAGES, Vinícius; BRAGA, Christiano; MORELLI, Gustavo (Orgs.). Territórios em movimento: cultura e identidade como estratégia de inserção competitiva. Rio de Janeiro: Relume Dumará/Brasília, DF: SEBRAE, 2004, p. 23-70.

ARAÚJO, Vanessa Jorge de. Favelarte, reflexão para uma educação em 3D. In: SANTO, A. M. O.; FARAGE, E. J.; SILVA, E. S. (Orgs.). A articulação de temas essenciais à educação pública na Maré: segurança pública, desempenho escolar e mobilização social. Rio de Janeiro: Redes de Desenvolvimento da Maré/NEPFE, p. 53-71, 2010.

ARROYO, Miguel. O direito a tempos-espaços de um justo e digno viver. In MOLL, Jaqueline et al. Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012. P. 33-45.

BONNEMAISON, J; CAMBRÈZY, L. Le lien territorial: entre fronteires et identités. Geographies et Cultures. Paris: L’Harmattan-CNRS, 1996.

BURGOS, M. B. (Org.). A escola e o mundo do aluno: uma construção social do aluno e o papel institucional da escola. Rio de Janeiro: Garamond, 2014.

CANÁRIO, R. Territórios educativos e políticas de intervenção prioritária: uma análise crítica, Florianópolis: Revista Perspectiva, v. 22, n. 01, 2004. p. 47-78.

GADOTTI, Moacir. Uma escola, muitas culturas. In: GADOTTI, Moacir; ROMÃO, José Eustáquio (Orgs.). Autonomia da Escola: princípios e propostas. São Paulo: Cortez, 2012 – 7. ed. p. 139-148.

GOTTMANN, Jean. A evolução do conceito de território. Boletim Campineiro de Geografia, AGB- Campinas, v.2, n. 3, 2012, p. 523-545. Texto original: “The evolution of the concept of territory”, traduzido de versão publicada no periódico Social Science Information, v. 14, n. 3, ago. 1975, p. 29–47.

HAESBAERT, Rogério. Concepções de território para entender a desterritorialização. In: SANTOS, Milton et. al. (Orgs.). Território, territórios: ensaios sobre o ordenamento territorial. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. 3. ed., p.43-71.

HAESBAERT, Rogério. Fim dos territórios ou novas territorialidades? In: LOPES, Luiz Paulo da Motta; BASTOS, Liliana Cabral (Orgs.). Identidades – recortes multi e interdisciplinares. Campinas: Mercado das Letras, 2002.

HAESBAERT, Rogério. Território e Multiterritorialidade: um debate. GEOgraphia (UFF), v. 17, 2008, p. 19-45.

RABELO, Marta Klumb Oliveira. Educação integral como política pública: a sensível arte de (re) significar os tempos e os espaços educativos. In MOLL, Jaqueline et al. Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012. P. 118-128.

SACK, R. Human Territoriality: its theory and history. Cambridge: Cambridge University Press, 1986.

SANTOS, Milton. O dinheiro e o território. In: SANTOS, Milton et. al. (Orgs.). Território, territórios: ensaios sobre o ordenamento territorial. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. 3. ed., p.13-21.

SANTOS, Milton. O retorno do território. In: SANTOS, Milton; SOUZA, Maria Adélia A. de; SILVEIRA, Maria Laura (Orgs.). Território: globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec, 1998. 4. ed., p. 15-20.

SINGER, Helena. O bairro ¬escola: tecnologias sociais para territórios educativos. In: SINGER, Helena (Org.). Territórios educativos: experiências em diálogo com o Bairro-Escola. São Paulo: Moderna, 2015. (Coleção territórios educativos; v. 2). p. 11-24.

SOUZA, Marcelo J.L. O Território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná E.; GOMES, Paulo C.C. e CORRÊA, Roberto L. (orgs.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995. p. 77-116.

XAVIER, Iara Rolnik. Um olhar sobre o território na estratégia do bairro¬ escola. In: SINGER, Helena (Org.). Territórios educativos: experiências em diálogo com o Bairro-Escola. São Paulo: Moderna, 2015. (Coleção territórios educativos; v. 2). p. 25-44.

Como Citar
GOMES, R.; AZEVEDO, G. De territórios vulneráveis aos Territórios Educativos. Revista Thésis, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, 2021. DOI: 10.51924/revthesis.2020.v5.224. Disponível em: https://thesis.anparq.org.br/revista-thesis/article/view/224. Acesso em: 18 jun. 2021.