A Coleção Arquitetura Moderna (1947-1951)

Publicado
2021-12-20
Palavras-chave: Arquitetura moderna, Brasil Modern architecture, Brazil Arquitectura moderna, Brasil

    Autores

  • Luiz Amorim

Resumo

A consagração mundial de um conjunto de obras realizadas por arquitetos praticantes na cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, reunidos ao redor do arquiteto Lúcio Costa, veio a dominar, por várias décadas, a narrativa acerca da introdução e difusão das expressões modernas na arquitetura no Brasil. Os manuais, como bem nos lembra Nelci Tinem (2002), consagraram esta leitura hegemônica do complexo e dinâmico processo de circulação de ideias e da interpretação e realização de obras modernas no território nacional. É a partir da década de 1980 que, mais amplamente, novos olhares são lançados sobre as modernas arquiteturas brasileiras, na esteira da ampliação de programas de pós-graduação em arquitetura e urbanismo e do investimento dos órgãos de fomento à pesquisa na qualificação docentes e pesquisadores, tanto no país, quanto no exterior.

A Coleção Arquitetura Moderna na Bahia (1947-1951), de autoria de Nivaldo Vieira de Andrade Junior, professor da Faculdade de Arquitetura da Universidade da Bahia, acrescenta uma pedra de fecho neste esforço de compreender as diversas dimensões da experiência moderna no país. Resulta do seu estudo doutoral desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia, intitulado Arquitetura moderna na Bahia, 1947-1951: uma história a contrapelo, orientada pela professora Esterzila Berenstein de Azevedo e defendida em 2012.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

AZEVEDO, Ricardo Marques de. Antigos modernos : contribuição ao estudo das doutrinas

arquitetônicas (séculos XVII e XVIII). São Paulo: FAU USP, Departamento de História e

estética do Projeto, Tese de livre-docência, 2006

ANDRADE JÚNIOR, N. Arquitetura moderna na Bahia, 1947-1951: uma história a contrapelo.

Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura,

Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

ANDRADE JÚNIOR, N. “Um teto para cada escola”: o Plano de Edificações Escolares de

Anísio Teixeira. Salvador: EDUFBA, 2019a.

ANDRADE JÚNIOR, N. Arquitetura, educação e arte: o Centro Educativo de Arte Teatral.

Salvador: EDUFBA, 2019b.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

SEGAWA, H. O lugar das revisões. In: ANDRADE JÚNIOR, N. O lugar da Bahia na história

da arquitetura moderna brasileira. Salvador: EDUFBA, 2019.

TINEM, N. O alvo do olhar estrangeiro. O Brasil na historiografia da arquitetura moderna.

João Pessoa, Manufatura, 2002.

ZEVI, B. A linguagem moderna da arquitetura. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1984

.

Como Citar
AMORIM, L. A Coleção Arquitetura Moderna (1947-1951). Revista Thésis, Rio de Janeiro, v. 6, n. 11, 2021. DOI: 10.51924/revthesis.2021.v6.352. Disponível em: https://thesis.anparq.org.br/revista-thesis/article/view/352. Acesso em: 19 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)